top of page

O que não fazer com o fermento | Diário da Fermentação Natural

Pensei algumas vezes antes de publicar aqui uma notícia não muito gloriosa. Pelo meu tempo longe, acredito que tu já deva saber o que aconteceu com meu fermento...


Eu comentei no primeiro post do Diário que tudo isso seria uma novidade para mim também e que desenvolveríamos isso juntos. Segui um guia, um passo a passo completo para concluir em 14 dias e, finalmente, conseguir fazer em casa meu Sourdough.


Mas.... ainda não será dessa vez. E mantenho aqui os posts porque isso é a cozinha. É um experimento sem fim! Tem receitas que dão super certo em todas as tentativas, já outras que mesmo quando seguimos tudo como está escrito, o resultado não sai o mesmo.


E isso é o fantástico! Isso pra mim é a vida, na sua real forma, e com os alimentos não teria como ser diferente (até porque, eles também tem vida e nos dão a vida!).


O diário de hoje será para compartilhar o que não fazer no processo de fermentação natural (e um guia para eu ler antes de iniciar com um fermento novamente! Claro, eu farei de novo!!).


#1 Siga as medidas exatas.

Esse eu devo dizer que segui fielmente. Todos os dias, temos uma quantidade X de farinha e água que precisamos usar para alimentar o fermento. Para isso, cito no post sobre os materiais necessários a utilização de uma balança digital. Ela ajuda muito com a precisão que a panificação exige.


#2 Alimente o fermento mais vezes ao dia.

Aqui começou meu declínio, eu acho. Admito que tinham dias mais corridos que eu não alimentei o fermento da forma como deveria: logo ao acordar e ao ir dormir. Talvez este fator tenha contribuído para o não desenvolvimento do fermento.


#3 Siga a mesma temperatura de água desde o início.

Sabe o que dizem que com dores no corpo não se pesquisa nada no google?? Acho que nesse caso é a mesma regra. Depois que vi que meu fermento já tinha passado do dia 7 e não estava mostrando sinal de crescimento, procurei outros métodos para saber o que eu poderia fazer.


Aqui está o que acabou com meu fermento: iniciei a jornada seguindo um guia inicial, cuja indicação de água era em temperatura ambiente.

Porém, no mesmo guia, ele diz que se o ambiente estiver com temperaturas abaixo de 22°C, o fermento não crescerá com tamanha rapidez.


O que eu fiz? Achei um outro guia que usa água morna. Pensei: "hum, água morna pode ativar algo no fermento, já que está frio e o fermento cresce em ambientes mornos!".


O resultado deu super errado. No dia seguinte, meu fermento separou da água. Nada mais de bolhas. Deixei até o final do dia e analisei novamente. Nada.


Bom, nos erros também aprendemos e fico até feliz de poder te contar o que evitar na fabricação do teu fermento.


Agora vou seguir novamente a jornada.... não agora, mas em um momento próximo.


Me conta aqui nos comentários se tu vem fazendo o fermento e como ele está! E me marca no instagram com a foto, ficarei feliz em ver teu avanço ou teus aprendizados! @claudiaschatz

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
G0083716_edited_edited.jpg
Olá e seja bem-vindo!
Eu sou a Claudia e a nossa missão por aqui é facilitar a sua vida através de receitas deliciosas, fáceis e extremamente nutritivas! 
Além disso, compartilhamos nosso amor pela horta, por comer bem e nosso caminho para uma vida mais completa e feliz.
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
Reset PRO - Nossa Plataforma de Ensino completa! 
 
Melhores aulas sobre mentalidade,
espiritualidade, estilo de vida e alimentação Plant-Based para elevar a sua Vida!
Design sem nome.png
Clube Reset - Nossa Comunidade de Cozinha Exclusiva!
My Soulful Kitchen.jpg
Conheça nosso Instagram
@mysoulfulkitchen com conteúdos em Inglês & Alemão!
bottom of page